Mudança de Ciclo, De Estação

Levanta-te, querida minha, formosa minha, e vem. Porque eis que passou o inverno, cessou a chuva e se foi; aparecem as flores na terra, chegou o tempo de cantarem as aves, a voz da rola ouve-se em nossa terra. A figueira começou a dar seus figos, as vides em flor exalam o seu aroma; levanta-te, querida minha, formosa minha, e vem. Pomba minha, que andas pelas fendas dos penhascos, no esconderijo das rochas escarpadas, mostra-me o rosto, faze-me ouvir a tua voz, porque a tua voz é doce, e o teu rosto, amável”. – Cantares 2:10 a 14.

A palavra de Deus nos afirma que tudo na vida tem seu ciclo, sua estação.

Eclesiastes 3:1 – “Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu”.

E também nos afirma o seguinte:

Eclesiastes 1:9 – “O que foi é oque há de ser; e o que se fez, isso se tornará a fazer; nada há, pois, novo debaixo do sol.”

Nestes dois textos que foram citados podemos dizer que tudo tem seu ciclo: a moda, as fases da lua, as estações do ano, etc…

O texto acima nos fala justamente de um troca de estação, ou seja, um novo ciclo vai chegar.

A primeira coisa que o Senhor faz é um apelo à igreja: Vem! Se há um pedido para que venha, para que se apresente é porque a igreja estava distante. Onde ela estava? Estava nas fendas das rochas e escondida nas rochas escarpadas (recessos secretos da fenda). Eram lugares de abrigo, de segurança, mas também uma zona de conforto, pois era um lugar íngreme, inacessível, de difícil acesso. Assim o salmista no 89:26 se expressava com relação ao Senhor: “Ele me invocará dizendo: Tu és meu pai, meu Deus e a rocha da minha salvação”.

Porque ela estava lá? Porque era inverno. Essa estação sempre apresenta como o tempo mais difícil para viver ou sobreviver.Por ser um tempo frio, de chuvas as pessoas se abrigam e se isolam no conforto de suas casas. Existem estações na nossa vida onde queremos ficar sozinhos,isolados, sem desejar a presença de alguém. Isso é um verdadeiro perigo, pois o inimigo nos ataca de todas as formas para que não desfrutemos mais dos grupos caseiros, dos cultos, da comunhão. Mas, também existem aqueles que superam os invernos da vida encontrando forças em Deus e na igreja para serem mais do que vencedores. É um momento de superação.

“Porque eis que passou o inverno…” – a chamada do Senhor: Vem! É porque o inverno já passou e existe uma nova estação, um novo ciclo nos esperando, que nos concede desafios e oportunidades e acima de tudo de revitalizarmos nossa vida espiritual, tendo experiências novas e grandiosas com o Senhor.

O verbo “passou” esse verbo tem um sentido muito mais amplo do que simplesmente passar de uma coisa para outra,automaticamente, sem nenhum sentido. Nessa situação de troca de estação, o significado é transpor, ir além, fazer ultrapassar. Tem o sentido de transição,ou seja, passagem de um lugar, de um estado de coisas, de uma condição a outra.

Creio que o Senhor nos fala que aquilo que temos por frente será de ir além, de ultrapassar tudo aquilo que podemos fazer,pensar ou até mesmo crer.

Deus nos dá sinalizadores de que uma nova estação chegou.

…”aparecem as flores na terra, chegou o tempo de cantarem as aves, a voz da rola ouve-se em nossa terra. A figueira começou a dar seus figos, as vides em flor exalam o seu aroma…”

Notemos que essa nova estação traz um despertamento e está num processo de crescimento, de desenvolvimento. Esse verbo aparecer basicamente é ver com os olhos, perceber, experimentar. Também é possível que este verbo exija que a pessoa faça uma observação mental, prestar atenção,discernir.

Chegou o tempo decantarem as aves, a voz da rola ouve-se em nossa terra”.a palavra tempo nesse texto refere-se ao tempo próprio das coisas acontecerem. É importante notar que não aconteceram de uma hora para outra, mas no devido tempo, depois de ter passado a estação, o ciclo determinado as coisas acontecerão. Aqui também está subentendido que quando chega você pode tocar, alcançar, tornar-se palpável.

A figueira começou a dar seus figos, as vides em flor exalam o seu aroma…”

É muito importante entendermos esse versículo. Aqui os figos ainda estão em formação, não estão prontos para serem comidos.Igualmente as videiras (parreiras) em flor estão exalando o seu aroma, mas ainda não há uvas.

Portanto, há sempre uma nova estação, um novo ciclo chegando em nossas vidas. Precisamos entender que há estações em que estaremos sendo trabalhados por Deus, para, posteriormente sermos bênçãos em suas mãos.

A vida cristã é um processo. Estamos sempre “Em Obras”.

Que o Senhor nos ajude a entendermos que os momentos que estamos passando, nada mais é do que o oleiro trabalhando no vaso,até que ele se torne digno do seu possuidor.

Deus abençoe!

Ap. Sidinei Consteila.