Vendo o Invisível e Fazendo o Impossível

Pela fé, abandonou o Egito, não ficando amedrontado com a cólera do rei; antes permaneceu firme como quem vê aquele que é invisível. – Hebreus 11:27

Há duas formas de contemplarmos as coisas:

  1. Naturalmente:quando através do nosso conhecimento e percepção fazemos uma análise de fatos e circunstancias que nos cercam, e chegamos a algumas conclusões que podem nos levar a solução.
  2. Sobrenaturalmente/espiritualmente:mesmo utilizando todo o nosso conhecimento e percepção, dependemos de Deus para perceber e ver além dos fatos e das circunstâncias.

É importante que leiamos e meditemos no texto de Hebreus 11:23 a 29.

O nascimento de Moisés ocorreu debaixo de um decreto de morte de Faraó. Ele havia ordenado que todo o hebreu do sexo masculino que nascesse, deveria ser morto – Êxodo 1:15 e 16.

Quando Moisés nasceu seus pais viram que o menino era formoso e o mantiveram   sob seus cuidados e “não ficaram amedrontados pelo decreto do rei” Hebreus 11:23.

Este foi o lar onde Moisés nasceu, cujos pais exerceram sua fé no Deus Único e não temeram o decreto do rei. Vemos aí a importância da família que deixa um legado de fé, de confiança para seus filhos. Como pais, como nossos filhos contemplam nossa confiança em Deus, mesmo diante de decretos de morte?

Posteriormente,Moisés é criado na corte de Faráo. Teve a questão de ter matado o egípcio e ter que fugir. Pela fé, ele abandonou o Egito, “não ficando amedrontado com a cólera do rei” – Hebreus 11:27. Onde Moisés aprendeu a não ter medo? Seus pais haviam sido exemplos de confiança no Deus Todo Poderoso.

Hebreus 11:1 – “Ora, a fé é a certeza (confiança) de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não veem”. -RA

“A fé é a certeza de que vamos receber as coisas que esperamos e a prova de que existem coisas que não podemos ver”. NTLH

“O que é a fé? É a convicção segura de que alguma coisas que nós queremos vai acontecer. É a certeza( convicção,confiança) de que o que nós esperamos está nos aguardando, ainda que o não possamos ver adiante de nós”. – Bíblia Viva.

Diante de todas as circunstancias qual foi o posicionamento de Moisés?

Hebreus 11:27 – “…permaneceu firme como quem vê aquele que é invisível”.

O escritor Viktor Frankl tem um livro intitulado “A presença ignorada de Deus”, que creio que esse título se aplica muitas vezes em nossas vidas. Olhamos as circunstancias de forma natural, e mesmo ignorando a presença de Deus, Ele está presente. Está presente no meu assentar, no meu levantar, que penetra de longe os meus pensamentos, a palavra não nos chegou a língua e ele já a conhece toda, e por mais que eu tente me esconder Ele está sempre presente, ainda que eu o ignore.

É importante atentarmos que a situação de Moisés é diferenciada, pois ele não ignorou a presença de Deus, antes ele permaneceu firme como quem vê aquele que é invisível.

Oque significa ver aquele que é invisível? Significa olhar para Deus que não é limitado pelo tempo ou pelo espaço como é o mundo natural.  

Moisés entendeu que olhando para aquele que é invisível ele ultrapassa os limites do considerado normal ou aceitável neste mundo.

Olhar para aquele que é invisível significa passar subindo, atravessando,ultrapassando, transpondo todos os desafios e dificuldades.

Ele pode experimentar tudo isso quando conduziu o povo no deserto onde aquele que é invisível, o Senhor, fez brotar água da rocha, proveu o maná durante 40 anos,enviou codornizes em pleno deserto para que o povo comesse, abriu o Mar Vermelho quando não havia outra saída, etc.

O que significa ver o invisível? Aquele que é invisível quer nos mostrar aquilo  que é invisível aos olhos humanos.

Gênesis 21:19 – “Abrindo-lhe Deus os olhos, viu ela um poço de água e, indo a ele, encheu de água o odre, e deu de beber ao rapaz”

Esta é a história de Hagar, serva de Sara, quando foi mandada embora. Tendo acabado a água com a qual saíra da casa de Sara, sua senhora, colocou seu filho Ismael debaixo de um arbusto e sentando-se diante dele levantou a voz e chorou. Deus teve que abrir seus olhos para que visse o poço que estava diante dela. Quando conseguimos ver o invisível temos aprovisão daquilo que precisamos.

II Reis 6:15 a 17 – A ação de Eliseu na guerra contra os siros. Quando do cerco da cidade o moço de Eliseu viu o exército siro (plano natural), porém Eliseu viu o invisível (plano sobrenatural) que tinha cavalos e carros de fogo. Quando vemos invisível sempre temos uma palavra profética de vitória. Foi isso que Eliseu disse ao moço: -Mais são os que estão conosco do que os que estão com eles. Imediatamente Eliseu pediu ao Senhor que abrisse os olhos do moço para que ele pudesse ver o invisível.

Quando conseguimos ver o invisível temos recursos a nossa disposição.

Que o Senhor possa nos dar espírito de sabedoria e revelação para que os olhos do nosso coração sejam iluminados e possamos ver aquele que é invisível.

VEJA O INVISÍVEL E FAÇA O IMPOSSÍVEL”.