Uma Metalidade Vencedora

VAI NESSA TUA FORÇA, E LIVRA ISRAEL DAS MÃOS DOS MIDIANITAS, PORVENTURA NÃO TE ENVIEI EU?” – JUÍZES 6:14.

O profeta Elias (I Reis 19:1 a 8) ao enfrentar uma crise entrou num estado de profunda depressão, desejando a morte. Era o resultado de um esgotamento físico, emocional, psicológico e espiritual em virtude de uma guerra espiritual que tinha enfrentado. Deus o restaura, alimenta-o e mostra que Seu propósito não tinha chegado ao fim.

Entendo que algumas realidades espirituais tem sido negligenciada pela igreja, por falta de discernimento. Uma delas e a questão da guerra espiritual. Atualmente olhamos tudo com muita naturalidade e dizemos: “É assim mesmo”, “´É normal, é natural”. Diante dessa forma de ver e pensar as coisas adquirimos uma mente que pensa como o mundo pensa. Se estabelece uma mentalidade derrotista, pessimista e conformista.

Romanos 12:1 e 2 o Senhor no fala da necessidade de termos uma mente renovada, ou seja adquirirmos uma mentalidade que nos leve a experimentar sua boa, agradável e perfeita vontade. Isso quer dizer que precisamos aprender a pensar biblicamente. Isso não é apenas uma questão de compreensão intelectual, mas de algo que foi inculcado em nosso espírito, que nos leva a pensar como Deus pensa. Isso faz toda a diferença.

Em Isaias 40:29-31 o profeta fala sobre cansaço, falta de vigor, fadiga e exaustão, mas afirma que os que “esperam no Senhor renovam as suas forças”.

Vamos ver alguns personagens bíblicos que diante de situações adversas tiveram uma mentalidade diferenciada, uma mentalidade vencedora.

Números 13:25 a 33 – trata-se do envio dos 12 espias enviados para olharem a terra que deveria ser conquistada. Dez acharam que era impossível realizar tal façanha, pois “éramos, aos nossos próprios olhos, como gafanhotos e assim também o éramos aos seus olhos”. A baixa autoimagem gera uma baixa autoestima, e, por consequência, estabelece uma mentalidade de impossibilidade. Entretanto, dois deles (Josué e Calebe) tem outro posicionamento: “Eia! Subamos e possuamos a terra, porque, certamente, prevaleceremos contra ela”.

É muito importante verificarmos como Deus vê esse posicionamento. Os dez espias não entrariam na terra, mas Josué e Calebe, embora só Calebe seja citado, o Senhor diz: “Porém, o meu servo Calebe, visto que nele houve outro espírito, e perseverou em seguir-me, eu o farei entrar a terra que espiou, e a sua descendência a possuirá”. – Números 14:24.

Qual o espírito que tem norteado nossa mentalidade?

O segundo personagem é Davi, um moço que pastoreava as ovelhas de seu pai. No anonimato ele teve que enfrentar um leão e um urso em defesa das ovelhas.

Posteriormente, numa época de guerra, teve a incumbência de ir ao campo de batalha ver seus irmãos. Ao chegar lá se depara com um homem gigante (Golias), afrontando durante 40 dias o líder (rei Saul) e um exército paralisado pelo medo. Davi ao ver toda aquela situação se dispõe a enfrentar o gigante. A palavra de Davi é: – “Quem é, pois, esse incircunciso filisteu, para afrontar os exércitos do Deus vivo?” I Samuel  17:26. Posteriormente, recorda-se da forma como ele enfrentou um leão e um urso e os matou e diz: “O Senhor me livrou das garras do leão e das do urso; ele me livrará das mãos deste filisteu”.  – I Samuel 17:37.

Ao enfrentar o gigante sua palavra é: “Tu vens contra mim, com espada, e com lança, e com escudo: eu, porém, vou contra ti em nome do Senhor dos Exércitos,o Deus dos exércitos de Israel, a quem tens afrontado”.I Samuel 17:45.

Davi possui uma mentalidade vencedora porque aprendeu a confiar no Senhor e a enfrentar os desafios e perigos da vida.

Muitas vezes poderíamos fazer muitas coisas para oreino de Deus, mas também somos paralisados por uma mentalidade medíocre,porque temos medo de fracassar. Se estivermos constantemente na presença de Deus em oração, meditação e agindo pela palavra de Deus, seremos revestidos do Senhor e do Seu poder.