Uma Igreja Plena

Estamos vivendo tempos de restauração, de restituição, de renovação. O Senhor está mexendo com as estruturas, quebrando paradigmas, rompendo limites, a fim de que o Seu reino seja estabelecido na terra. E uma das grandes obras do Senhor em nossos dias é a restauração dos cinco ministério mencionados em Efésios 4:11 e 12 – “E ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres, com vistas ao aperfeiçoamento dos santos, para o desempenho do seu serviço, para a edificação do corpo de Cristo,…”

Durante muitos e muitos anos a igreja estabeleceu toda a sua estrutura de conquista e desenvolvimento em cima do reconhecimento de um único ministério – o pastoral.

Sabemos que o ministério pastoral é um ministério voltado para a igreja local, e na maioria das vezes em função da própria denominação. Este foi um dos motivos do pouco avanço da igreja na sociedade, pois era uma igreja que trabalhava quase que exclusivamente “para dentro”.

Entretanto, nestes dias, Deus está restaurando o ministério profético e apostólico, com o objetivo de fazer com que a igreja atenda o propósito para a qual foi constituída, ou seja, de atender ao “IDE e pregai o evangelho a toda a criatura.” (Marcos 16:15) e “IDE e fazei discípulos de todas as nações.” (Mateus 28:19).

Diante desse novo tempo gostaria de compartilhar uma experiência pessoal, mas que certamente pode ajudar alguns pastores.

No ano de 2007 comecei a me sentir desconfortável em relação ao meu ministério. Durante muitos anos vinha desempenhando minha função pastoral (aconselhamento, visitação, pregação, etc), mas nos últimos tempos já não tinha a mesma motivação e disposição para continuar fazendo o que sempre fizera. Isso me incomodava. Comecei a orar a Deus perguntando o que estava acontecendo.

Certa feita estava folheando um livro sobre o Ministério Apostólico do Ap. Roni Chaves, quando me deparei com algo que estava escrito, que estávamos vivendo tempos em que muitos pastores estavam sendo transicionados do ministério pastoral para o ministério apostólico.

Para que Deus possa realizar seus propósitos terá que começar pela liderança da igreja.

O objetivo de Deus é levantar apóstolos e fazer com que a igreja se torne apostólica, e cresça em quantidade e qualidade com a atuação dos demais ministérios.

Não será mais uma igreja “para dentro”, com visão apenas local e denominacional, mas uma igreja “para fora”, com visão mundial e de Reino de Deus.

Igreja apostólica é aquela que vai, que participa e que influencia nas áreas que estabelecem os valores e as crenças da sociedade.