Processo e Propósito nas Provações

A Palavra nos orienta que devemos estar mais atentos as provações com intuito de não fugirmos do seu processo, pois esse irá gerar perseverança e maturidade espiritual, fundamental para ampliar nossa percepção para um nível superior: A herança eterna em Cristo Jesus, a coroa da vida. Sem provações, não há como viver uma vida cristã de verdade! Muitos estão oferecendo um evangelho sem cruz, mas nós devemos atentar para a
orientação de Jesus (Lc.9:23).

A atitude que temos diante das provações revelam muitas coisas sobre nós, ou seja, nada como uma “provação básica” para nos colocar “cara-a-cara com nós mesmos” e revelar nossa face mais oculta como que diante de um espelho. As provações, além de testar nossa fé, testa nosso caráter, nossa identidade e o nosso foco. É aí que somos revelados/confrontados com aqueles três tipos de pessoas que vimos na célula passada, lembra? O homem natural, o espiritual e o carnal.

No processo das provações, oramos mais e vemos a sabedoria de Deus sendo derramada sobre nós; crescemos em fé, perseverança, maturidade, unidade e consciência de nossa verdadeira identidade como Povo de Deus. Uma pessoa que tem esse discernimento, certamente não inclina sua vida para o pensamento do mundo. Sua fé está em Deus! Seu caráter é alinhado com Deus! Sua identidade é afirmada por Deus! Seus olhos estão focados em ser aprovado por Deus (Tg.1:12) e não na provação em si.

É importante ressaltar que essa alegria da qual Tiago nos fala, não tem nada a ver com aparentar estar bem, o que nos pareceria ser algum tipo de falsidade religiosa. A alegria aqui proposta trata-se de uma fé viva, atitude, posicionamento e ânimo renovados pelo Espírito Santo, pela oração e pela Palavra [alicerces irrevogáveis/indispensáveis da vida dos filhos de Deus]. O propósito das provações é nos amadurecer para uma vida cristã de esperança direcionada para a eternidade com Jesus, só assim somos encorajados para enfrentar as coisas instáveis dessa terra de cabeça erguida e proclamando Sua Palavra.

Qual tem sido a resposta que você tem dado nas provações? Orado, pedido sabedoria ou se isolado, descontando suas “razões/frustrações” nas pessoas (família, igreja etc.)?