Contentamento

O coração alegre (contente) aformoseia o rosto, mas com tristeza do coração o espírito se abate”.Provérbios 15:13.

  • Sempre temos a intenção de “espiritualizar”aquilo que a Bíblia diz.
  • Os versículos acima é algo espiritual ou real? Real, portanto a palavra de Deus está tratando conosco de algo que acontece na vida real, no nosso dia adia. Portanto, precisamos tomar um “choque de realidade” para podermos viver de acordo com a palavra de Deus.
  • Vivemos numa sociedade totalmente insatisfeita. As pessoas estão insatisfeitas com o trabalho, com o chefe, com o salário, com a profissão, com a esposa(o)/filhos,com os pais, com ser solteiro(a), com o tempo, com o local onde vivem, com avida e principalmente estão insatisfeitas consigo mesmas.
  • Essa insatisfação vai promover uma série de coisas na vida:autocomiseração, tristeza, enfermidades, pressão e opressão,  impaciência, intolerância, irritabilidade, frustração e desânimo. Tudo isso pode gerar acomodação, procrastinação (adiar aquilo que precisa ser decidido, solucionado) e finalmente a pessoa vai desistir de tudo.É comum se dizer “deixa assim para ver como é que fica”, e para os espirituais “Deus está no controle de todas as coisas”.
  • Porque tudo isso acontece? Por que não sabemos lidar com as coisas quenos rodeiam. Os motivos são os mais diversos.

1) Expectativas irreais – muitas das expectativas criadas em nossas mentes são irreais, ilusórias, fantasiosas, muitas delas geradas por informações recebidas através da mídia – programas, novelas, filmes. Situações que mexem com o nosso emocional e nos tiram fora da realidade.

2) Expectativas reais – são expectativas plenamente reais, que podem ser alcançadas, porém o tempo ainda não é chegado.

Tanto para as expectativas irreais como as reais a palavra de Deus nos diz o seguinte:

“A esperança que se adia faz adoecer o coração, mas o desejo cumprido é árvore de vida”.  – Provérbios 13:12.

É natural cansar-se quando as expectativas ficam muito tempo sem cumprimento.

3) Quando não valorizo aquilo que já tenho – não tenho gratidão e reconhecimento por aquilo que já conquistei na vida, seja a área que for. Se formos parar e analisar veremos que temos muitos motivos para ser gratos a Deus por tudo aquilo que Ele já nos deu.

4) Quando valorizo aquilo que não tenho – movidos pela ganância, inveja, pelo desejo de status, de reconhecimento, fico indignado por não ser ou não ter, o que os outros são ou tem.

5) Quando me comparo com outras pessoas –  deixo de ser eu mesmo para desejar ser o que outra pessoa é. Desta forma não estou conformado com aquilo que Deus me fez para ser. Aqui há uma crise de identidade.

6) Quando não tenho vida com Deus e vidade Deus – quando minhasansiedades, desejos, insatisfações não são colocadas diante de Deus, memovimento no mundo natural, portanto pensarei e agirei como uma pessoa natural,ou seja, que não tem discernimento.

Como tratar com a insatisfação?

”Alegrei-me, sobremaneira no Senhor porque, agora, uma vez mais, renovastes a meu favor o vosso cuidado; o qual também tínheis antes, mas vos faltava oportunidade. Digo isto, não por causa da pobreza, porque aprendi a viver contente em toda e qualquer situação. Tanto sei estar humilhado como também ser honrado; de tudo e em todas as circunstâncias, já tenho a experiência, tanto de fartura como de fome; assim de abundancia como de escassez; tudo posso naquele que me fortalece”. ­Filipenses 4:10 a 13.

Quando o apóstolo Paulo escreve estar carta ele está numa prisão em Roma.

Quando diz “aprendi a vier contente em toda e qualquer situação” está dizendo que “aprendi a adaptar-me as necessidades”, ou ainda “aprendi a contentar-me independente das circunstâncias”.

Uma vida de contentamento é um aprendizado que vem através das circunstancias que a vida nos apresenta.

Você não precisa provar nada para ninguém, a não ser para você mesmo.

A palavra de Deus nos dá um direcionamento para tratarmos com a insatisfação:

1) Não sofrendo por antecipação – “Portanto, não vos inquieteis com o dia de amanhã, pois o amanhã trará os seus cuidados; basta ao dia o seu próprio mal”. – Mateus 6:34.

2) Colocando as inquietações na fonte certa – “Humilhai-vos, portanto, sob a poderosa mão de Deus, para que ele, em tempo oportuno, vos exalte, lançando sobre ele toda a vossa ansiedade (insatisfação), porque ele tem cuidado de vós”.

3) Descanse em Deus – “Vinde a mim, todos os que estais cansado e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Tomais obre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve”.

3) Tenha gratidão – “Em tudo, dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco”. – I Tessalonicenses 5:18.