Condição Essencial

Esta semana entramos no último mês do ano e praticamente já vemos as luzes de 2018se apagando, enquanto que as atenções já se voltam para o novo ano que tanto promete. Ficamosna expectativa da Palavra que será liberada à Igreja (eu e você) para nortear nosso rumo àsconquistas e realizações que tanto almejamos no Senhor. Ao mesmo tempo fazemos umaretrospectiva de 2018 e talvez observemos muitas coisas que ficaram pendentes de ser realizadasou que não saíram de forma satisfatória. É nessa hora que surgem frases de efeito como, “mas nopróximo ano, vamos romper em nome de Jesus”!

Esta pode ser a condição de muitas pessoas e toda esta expectativa e entusiasmo sãoválidos, entretanto, corremos o risco de chegarmos ao final do próximo ano (2019) na mesmasituação atual, ou seja, lamentando novamente não termos sido tão eficientes e eficazes em nossasrealizações. No texto-chave, Jesus nos assegura que o propósito de Deus é sermos frutíferos, mastambém nos alerta de que há uma condição essencial para que isso aconteça: Estarmos ligados aEle. Só em Jesus nos alinhamos com Deus e somos impulsionados e dirigidos pelo Espírito Santo!

Certamente ao longo deste ano todos nos esforçamos na intenção de que as coisasacontecessem da melhor forma possível em nossas vidas. Muitos pagaram um preço elevado,deixando de estar com suas famílias ou abrindo mão do lazer para se dedicarem aos estudos como objetivo de obter uma melhor qualificação; outros se dedicaram mais ao trabalho na esperançade realizar um sonho ou oferecer uma melhor condição financeira para si ou sua família. É bemverdade que a Palavra de Deus nos exorta ao esforço (Josué 1:6, 7 e 9), mas também nos alerta que todoeste esforço pode ser em vão se não estivermos ligados ao Senhor. Há o risco real de que ascoisas, pelas quais nos esforçamos tanto, nos levem para longe d’Ele se não estiverem alinhadascom o Seu propósito para nossas vidas.

Por conta desta palavra cabe uma reflexão: Ao longo deste ano, em tudo o que fiz, oquanto estive firme e ligado ao Senhor? E em 2019, como será?

Porque sem Jesus, nada, absolutamente nada podemos fazer!!