A VIDEIRA VERDADEIRA

Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agrigultor. Todo o ramo, que estando em mim, não der fruto, ele o corta; e todo o que dá fruto limpa, para que produza mais fruto ainda. Vós já estáis limpos pela palavra  que vos tenho falado – João 15: 1-3;

No texto de João 15 temos uma série de considerações que podemos fazer, tais como: salvação, santificação,frutificação, dependência de Deus, discipulado, amor, escolhidos por Cristo,etc.

A primeira coisa que constatamos é que está videira tem dono. O Pai é o proprietário da vinha. Ele é o Senhor sobre tudo e sobre todos.

É importante considerarmos que ele plantou essa videira não apenas para ser algo decorativo, mas algo útil e que viesse a trazer resultados, ou seja, dar frutos. Caso isso não acontecesse não teria sentido nenhum ter a videira.

Houve no passado uma videira plantada pelo próprio Deus.

Salmo 80:8 a 16; Isaias 5:1 a 7; Jeremias 2:21 – A videira no passado era a nação de Israel. O propósito de Deus para com Israel era de que se tornasse luz para os gentios, para as nações, conforme Isaias 49:6. Entretanto, Israel não correspondeu ao propósito de Deus.

Porém, temos uma videira verdadeira plantada em nossos dias, a qual deve cumprir o propósito de Deus de alcançar as nações através do evangelho do Senhor Jesus Cristo.

Vamos começar a estudar sobre o ramo da videira, o qual também é chamado na Bíblia de sarmento.

Ezequiel 15:1 a 5 (NVI) A palavra do Senhor veio a mim. Disse ele: Filho do homem, em que a madeira de videira (sarmento) é melhor do que o galho de qualquer árvore da floresta? Alguma vez a madeira dela (sarmento) é usada para fazer algo útil? Alguém faz suporte com ela para neles pendurar coisas? E, depois de lançada no fogo como combustível e o fogo queimar as duas extremidades e carbonizar o meio, servirá para alguma coisa? Se não foi útil para coisa algumas enquanto estava inteira, muito menos o será quando o fogo a queimar e ela estiver carbonizada”.

Como podemos ver o ramo da videira não tem préstimo algum. Ele serve somente para dar fruto.

Na qualidade de dono da videira faz parte da incumbência de Deus extrair fruto da videira. O seu grande interesse consiste em produzir a vida e o desenvolvimento espiritual característico do verdadeiro crente, do verdadeiro cristão.

Para que haja o desenvolvimento da videira, os ramos deverão passar por dois tipos de processo.

O primeiro é que os ramos precisam ser cortados:

> Note que o ramo é cortado, ele é eliminado porque não está atendendo ao propósito para o qual foi criado e estabelecido – dar fruto. Verificamos também o destino que é dado a esse ramo – João 15:6.

Não quero me deter muito nesse aspecto, mas creio que temos um exemplo dentro da própria equipe dos 12 apóstolos de Jesus.

Judas estava com Jesus, andava com Jesus, creio que fez coisas incríveis no nome de Jesus, entretanto não permaneceu com Jesus, não absorveu a seiva que vinha da videira verdadeira. Suas ideias, projetos, intenções e desejos do coração era outro. Ele viu que andar com Jesus podia trazer benefícios para sua vida, entretanto foi aquele que o vendeu por 30 moedas de prata.

Quantas pessoas estão anos conosco, se alimentam, se beneficiam, são abençoados através deste ministério, mas repentinamente nos deixam procurando seus próprios interesses e vontades. Vão para outro ministério ou daqui há pouco estão no mundo.

Estes são galhos que precisam ser cortados, pois são os consumidores do evangelho, não tem a essência de Cristo, pois não querem permanecer na sua palavra, na sua vontade e no seu propósito.

Às vezes lamentamos e nos entristecemos porque saíram, e não consideramos que Deus pode estar cortando os galhos que não tem dado fruto, não estão atingindo o propósito para o qual foram feitos, ou seja, frutificar. Tem muitas pessoas inclusive que só trazem problemas, dificuldades, insatisfações, murmuração, esses não tem a essência de Cristo.

O segundo é que os ramos precisam ser limpos (podados):

Parece injusto que aquele ramo que dá fruto precise ser podado, passar por uma limpeza. Entretanto, é necessário para que produza mais fruto ainda.

A palavra limpar no grego significa limpar das impurezas, purificar, livrar de misturas.

Estamos chegando num tempo onde precisamos como cristãos termos um “choque de realidade em nossas vidas”, deixar de culpar os outros, de justificar nossos erros. Precisamos nos deixar ser podados por Deus para darmos mais fruto ainda.

“Aqueles que não tem coragem de olhar para dentro de si mesmo, nunca corrigirão as rotas de sua própria história”.

“Não somos capazes de fazer uma faxina (limpeza) nossos sentimentos negativos, como a inveja, o ciúme, o ódio, orgulho, arrogância, auto piedade, incredulidade e individualismo”. (Cury, 2006)

As lutas, as tentações, as provações, as guerras espirituais servem para nos podar. Quem se deixa podar estará apto a dar mais fruto, pois teve a capacidade de superação em Cristo, motivo pelo qual seu nível de fé aumenta e ele cresce.

Gênesis 49:22 – “José é um ramo frutífero, ramo frutífero junto a fonte; seus galhos se estendem sobre o muro”.

Precisamos como Davi no Salmo 139:23 e 24 pedir ao Espírito Santo: “Sonda-me ó Deus, e conhece o meu coração. Prova-me e conhece os meus pensamentos; vê se há em mim algum caminho mau e guia-me pelo caminho eterno”.

Entendo que a nível individual temos muitas coisas a confessar e pedir perdão, entretanto não consideramos coisas como pecado diante de Deus. Para nós é natural, não tem nada a ver com nossa vida espiritual.

A seguir vou mencionar algumas coisas que devemos confessar diante de Deus e pedir perdão, para que sejamos ramo que produza muito fruto:

Pelos pensamentos impuros, dúvidas, blasfêmias, desânimo, insubmissão,desrespeito, displicência, relaxamento com as coisas pessoas e de Deus,infidelidade, desobediência, ignorância, pela não vontade de saber a palavra deDeus e não orar como convém. Nos arrependermos por toda a palavra que saiu de nossa boda, palavra de maldição, torpeza, zombaria, gritaria, brincadeiras,piadas. Nos arrependermos de tudo aquilo que ouvimos e que não está de acordocom a Tua palavra; mentiras, pecados, músicas obscenas,  fofoca, maldições, intrigas, maus conselhos,pecados de cumplicidade, conivência, abominações. Nos arrependermos por todo pecado de visão: filmes pronográficos, e obscenos, cenas de violência,  morte, traição, terror, etc; todo o tipo de visão que nos levou a pecar com pensamentos e desejos. Nos arrependermos por todos os pecados quanto ao tato, coisas que tocamos, apalpamos, pegamos… Nosarrependermos de toda a locomoção desnecessária em lugares que não sãohonrosos. Nos arrependermos por todos os pecados de omissão de socorros, defalta de caridade, de amor e por não ajudar o próximo. Nos arrependermos portodo o pecado de rebeldia e insubmissão às autoridades, governantes, pastores,chefes, marido, etc. Pela dureza de nosso coração, pela não restauração da nossa alma, pela nossa chatice com os outros, impaciência, nervosismo, agressividade,etc. Nos arrependermos por problemas de caráter e personalidade. Por faltar aos outros, tratar e não cumprir o prometido, pelo nosso egoísmo,…